Friday, November 26, 2010

Sem ter o que fazer.



Ok. Sexta feira, as 22:57 (não no horário de verão) estou em casa, ajudando o meu irmão a se resolver com a namorada dele, ou não, e estou ligando pro meu homem e ele não me atende.
Não, não estou estressada achando que ele tá fazendo alguma besteira, com ele não sou nenhuma neurótica, estou apenas querendo ele aqui comigo, pra me inspirar a escrever mais textos, ou simplesmente ficar babando o homem que tenho.

Aí, pra aliviar minha carência resolvi editar uma foto que ele fez, ele é tão sensível

Tá, vou voltar pro meu TCC e pra tela do meu celular esperando tocar :D

Sunday, November 14, 2010

O tempo não pára.

Passagem do tempo de Dali

Somos imperdoáveis com os famosos, quando o assunto é idade.

Quando procuramos no maior livro de história do século XXI [o Google] a palavra "passagem do tempo" encontrei na aba "Imagens" muitas comparações do "antes e depois" de muitos famosos.

De início, achei cruel, por que é como se estivessem fazendo chacota dessas pessoas, colocando imagens de quando tinham 25 anos e ao lado as fotos do dia atual. Pensei na hora, como somos cruéis, será que não percebemos que o mesmo acontece conosco?

Será que você não percebeu que a sua pele está mais flácida que antes? Seus cabelos irão ficar brancos, seu "bigode chinês" irá ficar destacado no seu rosto. Claro! Você pode ter recursos para usar cremes, tomar remédios para retardar o efeito implacável do tempo sobre a sua vida, mas não poderá esconder por muito tempo.

Mas não recrimino quem usa essa tecnologia para esse fim, por que, é também uma forma de chegar a maturidade bem conservada, e continuar arrancando elogios. Minha dica é, não fique comparando o seu presente com o seu passado. O que virá será melhor do que foi, as vezes não estéticamente, mas no que passa a importar que é o conteúdo.

Quando era mais nova queria muito ser magra, e ser a menina mais bonita do colégio, e hoje, olhando algumas fotos eu vi que era, mas na época eu não me sentia. Ontem queria ter conteúdo suficiente para ser vista como alguém interessante, hoje vejo que sou, mas não tanto por isso ainda busco conhecimentos.

Hoje olhando o orkut de colegas do colégio, vejo que o tempo passou, na verdade me toquei que o tempo está sempre passando, e me pergunto, o que melhorei de lá pra cá, o que fiz da minha vida? Me senti atrasada em certos aspectos como por exemplo, a maioria já é mãe, estão formados e trabalhando em sua área, comparei com a minha vida, e vi, que estou em certos pontos atrás, mas em outros muito a frente. (muito doido isso).

Enfim...cheguei a conclusão que o Cazuza e muitas outras pessoas já chegaram a muito tempo, e que eu também, mas esqueço é que o tempo não pára.

Thursday, November 11, 2010

Tuesday, November 09, 2010

Mulheres


Uma das maiores curiosidades que move o homem, além da principal que é descobrir qual o sentido da vida, mas que também não deixa de ser um sentido para a vida, é saber o que afinal a mulher quer na vida, com o relacionamento dela, na vida profissional.

Se bem que, na vida profissional a maioria já sabe o que quer, e muitas vezes já está completa. Mas o que, queremos quando estamos com alguém?

Eu também preciso saber.

Tive vários homens maravilhosos na minha vida, fui noiva de um que eu tenho certeza que seria o homem ideal pra mim, mas não naquela época. Tinha apenas 21 anos, se fosse nos dias de hoje, com certeza casaria com ele e teria muito prazer em lhe dar filhos. Eramos companheiros leais. Tenho certeza de que só não seria uma mulher feliz ao lado dele naquela época, por que eu estragaria tudo.
Deixei-o por querer ir atrás de uma paixão, quando ele dizia pra mim, que ele não queria mais paixão ele queria a tranquilidade de um amor, mas ele, já tinha seus trinta anos, já havia vivido muitos amores, e como diz a música do Biquini Cavadão - Romance Ideal. Eu era só uma menina.

Fui então atrás de uma vida mais "agitada", cheia de emoções. Acho que era normal para minha idade. Viajei e conheci alguém, mais novo, mas achei que não passaria dos olhares, ele estava acompanhado, e eu de férias, era amigo do amigo da minha amiga. Me contentei em acha-lo atraente, misterioso, lindo.

Voltei pra casa, e então sai com um amigo meu, que já era afim de mim, começamos a namorar, namoramos por um ano. Reencontrei o "menino do Marajó", ficamos, até dezembro daquele ano, quando ele viajou. Nossa!! Foi o maior sentimento que eu poderia ter sentido na minha vida. Aquele sentimento com toda a certeza era amor.

Três anos se passaram, e eu ainda queria aquele amor pra mim, nesse meio tempo, tive outros relacionamentos, todos fadados ao fracasso, já que, eu comecei um relacionamento com o coração já ocupado por outro. Que para mim não era qualquer um, era o homem que a minha vida esperava.

Hoje, o tenho, mas por que será que não me sinto completa? Me sinto só. Não anseio mais por uma paixão, nem por um amor, apenas quero a tranquilidade. O amor eu sei que tenho, mas, não estou em paz, ainda sinto que algo falta. Exigência!? Talvez.

Preciso que ele afague meus cabelos, me faça carinhos incansáveis nas minhas costas, preciso tê-lo ao meu lado para qualquer momento, e senti-lo participante, como sentia meu ex noivo.

Ouvi do meu ex noivo, algo que se repete muito em minha memória, que é: " Estou pagando agora o que fiz com outras no passado. Por te querer tanto não posso tê-la"

É a minha vez de prestar contas.

Monday, November 08, 2010

Palavras somem.




Cadê a inspiração de antes?
Me deixou, me abandonou.

Friday, October 01, 2010

Um grande amor.

Sabe quando você acha que encontrou a pessoa certa pra você, por que as pessoas resolveram falar que vocês combinam muito, que não imaginam vocês separados, ou quando vocês mesmo fazem essas juras um para o outro, sendo que, as mesmas juras foram feitas com seus amores passados?

Que pena, por que eu não sei...rs

Boas vibrações. E aguardem, trarei novidades. Blog com cara nova, e textos mais frequentes.

Obrigado a quem me segue passa por aqui, pra vê se atualizei.

Wednesday, July 14, 2010

Um café pra dois.

Uma manhã preguiçosa, uma cama grande, um cheirinho de café vindo da cozinha que sobe pela janela. São 6h. Abro os olhos e vejo um céu azul com riscos brancos, como se fosse um esboço de nuvem.

Levanto maciamente, com seis passos de gato estou no banheiro.

Som de água ao pé do meu ouvido, toque suaves na minha pele, acompanhado de caricias espumantes com aroma de castanha.

Uma toalha morninha, pronta pra te envolver, te aquecer nessa manhã, te desejando um dia confortável.

Descendo as escadas, vejo um cabelo grande, e penso " conheço essa cabeleira".

Um pouco mais abaixo consigo ver mais do que um cabelo e um corpo grandioso, avisto um sorriso enorme por me receber de manhã.

O café é pra mim, junto vem torradas de pão massa fina manteigadas.

Chego mais perto, sem ainda acreditar no que vejo, e pisando em algodão chego até ele.

Nossa, que abraço de bom dia. Que beijo caloroso. Que cheiro acolhedor.

Será que ainda irei pro trabalho?! Penso por um estante.

Mas o dever me chama, e sim, vou para trabalho, ansiosa pra voltar pra casa e ver esta cena todas as manhãs.

Thursday, July 01, 2010

Mulher de 28.


Hoje me vejo como uma criança que já sabe andar de bicicleta, mas to querendo andar de sk8 agora, sempre tem algo à aprender e ensinar.




Meu rosto não é o mesmo, olhando todas as fotos 3 x 4 que tirei, nem uma é parecida com a outra, as melhores pra mim são do ano retrasado.



Aos olhos de uns estou mais “encorpada”, aos olhos de outros estou “gordinha” e tem outros que dizem que estou muito melhor. Claro! Meu ego de mulher (que também surgiu com os meus 27 anos).



Um dos sinais dos meus tempos é que fujo de comemorações do meu aniversário. Dos outros sempre faço uma festa, do meu eu corro. Adoro completar anos de vida, mas, acredito que esse dia é meu, e por isso, egoistamente quero ficar sozinha, me ouvindo, me olhando.



Então, é isso.

Saturday, June 12, 2010

Todos os dias.



Todos os Blogs estão falando sobre o dia dos namorados.
Então, certo! Vou falar também.

Eu já me importei com essa data, mas hoje não.

A alguns anos não dou importância para essa data comercial.
Eu acho que, quando amamos alguém, em qualquer dia do mês, do ano, a gente compra algo pra agradar a pessoa.

Quando vou ao shopping, ou faço alguma viagem e encontro coisinhas que me lembrem a pessoa amada eu compro e dou, ou eu mesma faço o presente.

Assim como é no dia das mães ou no natal.

Pareço amarga?

Eu acho que sim, mas isso não faz de mim uma péssima namorada.

Thursday, June 10, 2010

Paixão


Administrar uma empresa é complicado, requer dedicação, muito esforço, persistência, dinamismo. Parece que esse pré requisitos são somente para a vida profissional, mas lei do engano. Pra quem vive essas e outras qualidades são extremamente necessárias.
Agora, para quem SOBREvive é o básico, acordar, comer, tomar banho, se vestir ir automaticamente pro trabalho e voltar pra casa, sempre em um circulo acomodado.

Eu não quero isso pra mim, eu quero viver.
Quero ter forças pra inovar o meu dia, por mais que as cenas pareçam se repetir.
Quero ter a sabedoria de reaproveitar em meu beneficio acontecimentos parecidos.

Quero dias igualmente diferentes.

Saturday, May 29, 2010

Pandora é Brasil.

Foto e Edição : Danyelle Aires

A primeira vez que vi Avatar achei água com açúcar.
Na segunda não foi diferente.

Mas acho que na segunda vez prestei mais atenção em alguns detalhes do filme como:

Quando o Jake Sully diz pra árvore mãe que no nosso planeta não tinha mais verde.

Me lembrou que no dia que saí do cinema um amigo meu disse "Incrível como torcemos contra a nossa raça", e eu disse. "Claro! Nós estamos errados atacando um povo no planeta deles achando que somos donos de tudo"

Ainda não tinha me atentado pro fato de que aquilo era a nossa Amazônia.

Eles chegam em qualquer lugar que tenha uma vasta vegetação exploram, conhecem tudo, descobrem como podem tirar lucros e destroem tudo achando que é civilização.

Só por que não falamos a mesma língua científica, eles decidem atacar; por que não foram civilizados como eles.

Sem levar em consideração que culturas diferentes tem conceitos de CIVILIZAÇÃO (obviamente) diferentes.

É uma discussão longa e cansativa sobre CULTURAS.

Friday, May 28, 2010

Forma Perfeita.



Especialização em tudo.

Desejo cozinhar, e cozinhar bem.
Quero ser uma publicitária e depois A publicitária.
Quero ser namorada e depois indispensável.
Ser irmã e depois conselheira.
Idosa e depois sábia.

Quero ser melhor, melhor em ensinar.
Perfeita em aprender.


Tuesday, May 25, 2010

Vida de adulto.



Acordei as 10 da manhã, sabendo que tinha muita coisa pra fazer, mas me permiti ficar um pouco mais na cama.
Irresponsavelmente, pois eu tinha trabalhos da faculdade pra fazer.
Será que posso chamar de irresponsabilidade mesmo?
Acredito que, quem não sabe sobre a minha rotina chama de irresponsabilidade, mas eu sei de todos os trabalhos que tenho pra fazer e que fiz só.
Cada um tem um limite, o meu é muito pequeno, fiquei sobrecarregada, já que sou perfeccionista e não confio em deixar os trabalhos serem feito por terceiros.

É um preço que tenho que pagar por minhas exigências.

Então, depois de 15min pensando no que eu tinha que fazer, levantei e me joguei no mundo pra fazer tudo que tenho que fazer até o fim do dia, e tentar descansar a noite.

Mas quando me deito não relaxo, simplesmente desligo, apago.
Relaxar pra mim tem outro sentido, por exemplo; É deitar na minha cama cedo e ficar pensando em qualquer coisa que me deixe bem, e não ficar revisando o que fiz durante o dia, e o que eu poderia ter feito de melhor, e por que eu não fiz o melhor... é uma cobrança atrás da outra.

Minha mente precisa de férias.

Sunday, May 23, 2010

Um bom dia de TPM?


Esse foi o meu dia de ontem que começou antes de ontem.
21-05 as 22:00 -> Editei 100 imagens pra compor um anime do VT institucional da minha faculdade.
22-05 as 7:00 -> Acordo pra continuar a edição pra entregar ao meio dia pro meu companheiro de equipe, antes da aula que terei as 8:00 (detalhe que é sábado). Não consegui terminar.
as 12:30 -> No calor belenense de 31 graus eu estou no ponto do ônibus, pra pegar o primeiro de dois pra chegar em minha casa.
as 13:30 -> Ainda não almocei estou saindo pra ir almoçar na BR 316 Km (não sei), chegando no entroncamento, ficamos no prego. E o sol de "rachar"ainda estava no expediente.
as 15:00 -> Volto pro meu trabalho da faculdade que não terminei antes de meia noite.


Lado bom.
Antes e depois do prego:

Apresentei um bom trabalho (graças as minhas amigas que fizeram um bom trabalho enquanto eu estava fazendo o outro trabalho), tive uma ótima revisão para prova que preciso tirar 10 que vou fazer na terça, e tudo isso no frio de uma sala de aula.

Chegando em casa vi minha mãe (que só vejo uma vez por mês por ela morar longe), tomei um banhão, vesti roupas brancas, em um dia muito quente.

O almoço foi um cuzidão cheio de beterraba, cenoura, batata (é eu amo legumes..rs) e depois um tigelão de açaí.

Friday, May 21, 2010

Por que escolhi ser PUBLICITÁRIA?




Já que no post anterior falei sobre a minha vida corrida de universitária e estagiária, vou citar uns exemplos que empolgam pessoas da minha área quando se perguntam "o porque escolhi essa profissão"

Bem, nesses quatro exemplos responde tudo.

Você de frente pra uma Tv na hora do comercial pode, se divertir, descobrir algo novo, se emocionar, e se admirar com a criatividade alheia.





Tudo isso eu peguei do blog http://www.ctrlpels.blogspot.com/

Thursday, May 20, 2010

Arte de viver e não de sobreviver.




A vida é uma rotina engraçada. As vezes você não tem nada pra fazer, mas quando aparece, são todas de uma vez.

Sou universitária (ainda) fim de semestre, imagina a confusão que está a vida e com dois estágios...rs

Já estou careca de tanto arrancar os cabelos.

Mas o pior não é isso, o pior é que, além disso tenho a vida pessoal, que no momento estou deixando de lado, mas como tem outras pessoas nesse mundo ainda tenho que dar o ar de minha graça, e isso me acaba. E quando tenho um tempo pra mim?

Na hora de dormir.

E justamente nessa hora, minha mente não dá um tempo, fico revisando tudo do meu dia, o que deu errado, por que eu não fiz de outro jeito, enfim...não tenho um TEMPO.

Quando chega o fim de semana eu desconto todo o meu estresse em uma massa pra biscoito, sovando bem... É na cozinha que encontro o meu conforto.

Descobri a arte da culinária, e esta tem sido a minha a minha paixão e o meu conforto.

Muitos pães e doces...rs

Sites de inspiração:

Saturday, May 15, 2010

27




Está sendo difícil me adaptar as mudanças que estão acontecendo comigo devido a minha idade.

Estou gorda, sem paciência, mais individualista, mas responsável, mais pensativa, mais saudosa.
Estou me interessando por cozinha, filhos, casa, e dinheiro.

Penso em como posso fazer pra ganhar mais dinheiro.

Olho pra minha mãe e não a vejo envelhecer, mas saber que eu estou ficando mais velha e conseqüentemente ela, isso me dá uma angustia.

Sinto medo de ver minha mãe de cabelo branco, sinto medo em ver minha mãe envelhecer e depois morrer.

Tá! Eu sei! É a ordem natural das coisas.

Mas eu não consigo me imaginar vivendo sem a minha mãe. Vivi a vida toda do lado dela, vai ser muito estranho quando eu a ver velhinha perto de ir.

Tá sendo estranho me olhar no espelho e ver a pele do meu pescoço flácida, ver que as roupas que davam em mim e ficavam folgadas durante anos (sim, eu tenho e usava as mesmas roupas desde os meus 18 anos, sou mão fechada com roupa...rs) agoram apertam tanto que não consigo nem fecha-las.

Me dá um arrepio enorme em saber que eu não posso comer o mesmo tanto de comida que sempre comi por que AGORA meu metabolismo mudou.

Aff... quero nascer imediatamente!

Wednesday, May 12, 2010

Monday, May 10, 2010

Imagem feita por Otoniel Oliveira

Outro dia estava deitada na minha cama pensando na minha pequena e singela vida, coisa que faço desde criança, fico imaginando como quero a minha vida, o que quero ser daqui a alguns anos...então, voltando...
Estava eu, concentrada decorando minha casa imaginária quando subitamente me deu uma vontade cozinhar, me obedeci na hora!
Levantei da cama procurei uma receita fácil (me refiro a facilidade de ter os ingredientes) e de algo que gosto muito, então o resultado foi: Pão!
Isso! Fiz um pão com casquinha, essa receita veio na revista que adoro ler Bons Fluidos desse mês.
Fiz com tanto amor, com tanto afinco, que rendeu três porções (formas iguais a de pão de forma).
Caramba! Fiquei tão orgulhosa de mim! Finalmente consegui concluir uma receita, o pão não ficou delicioso, mas o que deu o sabor especial foi a satisfação de ver algo feito pelas minhas mãos.
Depois disso fiquei tão empolgada que no outro dia acordei cedo e fiz uma visita que a muito não fazia.
Ir a feira. Um programa que fazia diariamente com a minha avó.
Eu sempre fui apaixonada por frutas, por cheiros, texturas, e a feira é todo isso.

Experimenta! Vá na feira de manhã cedo, veja o espetáculo que é a luz do sol iluminando as frutas nas barracas, sinta a salada-de-frutas em cheiros diversos.

Compre as melhores e volte pra casa cantarolando (mesmo que dentro da sua cabeça, se sentir vergonha de cantar na rua) e prepare uma comidinha especial pra você ou pra alguém especial.

É sempre bom surpreender a si.

Sunday, April 18, 2010

Traga a Esperança de volta.




Olhando meu orkut, procurando um bom motivo para não fecha-lo, pensei.
Claro que ele tem uma função! É como se fosse um álbum de fotos.
Estão todos as faces dispostas em um mosaico. Então você passa por lá, olha, e então resolve ler os depoimentos deixados por você, e então você pode se perguntar, o que aconteceu com aquela amizade que te fazia ficar na frente do PC pra escrever um depoimento. Vocês brigaram? Se brigaram, provavelmente hoje parece ser um motivo bobo para uma amizade que prometia ser pra vida inteira. Se simplesmente se afastaram, por que será que houve a distância se a ferramenta está lá pra isso, aproximar pessoas que podem se afastar pelo tempo, ou até pela distância física.

E aí, você resolve olhar o álbum da pessoa pra ter ideia do que ela anda fazendo com a vida. Aí você percebe que os anos se passaram, aquela amiga que era uma menina tá com rosto, pose e olhar de mulher. Aquela amiga das baladas esta grávida, a amiga da faculdade está em outro país.

E você?
Você evoluiu muito também, e tem pessoas que olham o teu orkut só pra saber como tu estas e navega na tua vida através dos teus álbuns.

É por isso que procuro manter o meu sempre atualizado, já que não consigo manter a minha agenda de contatos atualizada e movimentada.

Monday, April 12, 2010

Letra.


Minha vida é como uma música francesa cantada suavemente por uma voz doce de mulher.
A maioria não entende, mas se compadecem, parecem sofrer junto, se identificam com a melodia, mas quando buscam a tradução se desencantam com o real conceito e preferem ficar com o superficial, por que é mais bonito e melódico.
E estão certos. Até eu prefiro a minha melodia a entender a minha essência.

Friday, March 26, 2010

Sagatiba.




A minha voz fala muito, fica narrando tudo que já vivi e como poderia ter vivido cada capítulo da minha vida.
Quando pego a caneta e olho pro universo em branco, penso que poderia escrever histórias novas, ainda não conhecidas por mim e nem por ninguém. Mas sinto medo de escrever a história errada; penso que, talvez minha vida seja um capítulo de um livro de um escritor; ele escreve o que bem entende ou o que não entende, e eu vou vivendo.
Quantas vezes ele me faz chorar, me fez sentir uma dor que me dilacera, talvez sem querer, ou quem sabe para a minha história ter pontos altos de atenção de algum possível leitor.
Tem também os trechos de felicidade, de paixão, surpresa, pesadelo.
E quando penso que algo poderia ser diferente é quando ele escreve de outro jeito e não gosta, por que talvez não chamasse atenção dos críticos e apaga, e por cima escreve lembranças que tenho como acontecimentos.
É, esse medo que eu tenho, de mexer com a vida de alguém quando penso em criar uma história, inventar um personagem, uma trama.
Queria encontrar os manuscritos do livro da minha vida, queria me conhecer mais, lembrar de fatos interessantes pra mim e apagar episódios dolorosos na minha vida como a perda do meu primo.
Retirar de mim esta dor que ainda não superei, reescrever essa parte substituindo a sua morte com uma formatura, e ele conseguindo abrir sua própria empresa e se dando bem na vida pra ajudar seu pai, meu tio, a se reerguer e então ouvir de seu pai um pedido de perdão verdadeiro.
Outro episódio que reescreveria é a minha vida escolar.
E essa minha dúvida quanto ao que fazer da minha vida profissional? Será que é mais de um escritor?
Talvez seja, e esse meu interesse por arquitetura, psicologia, pedagogia seja influencia de todos os meus autores.

Queria tá viva pra ler o meu livro inteiro, do inicio ao fim.
Quando ele estiver pronto vou estar longe.

Wednesday, March 17, 2010

Um sonho bom.





Como várias vezes eu já disse aqui, somos como colcha de retalhos. É possível nos tornamos uma linda peça feita com pedaços que pessoas deixam com a gente, e contribuirmos com a colcha dos mesmos.

O que vivi a um passado muito distante me faz bem hoje, me dando conhecimento de causa quando passo por situações semelhantes.

O passado de ontem, me deixa pensativa, melancólica, mas com esperanças.

E o hoje, é um sonho muito bom que vivo. Mas se o vivo hoje, é por que, o aprendizado com o passado me permite ver que posso sonhar quando dá, e curtir este sonho sem medo de ter que acordar. Apenas vivencia-lo, até ele virar passado e com ele aprender mais.

Wednesday, February 10, 2010

Adiós




Por que dizer "adeus"?

Não deveria ser questionado o momento que uma pessoa resolve sair da sua vida, ou foi tirada, ou simplesmente aconteceu de os caminhos seguirem trilhas diferentes.

Sempre que uma nova pessoa se aproxima de você e permite que a sua vida seja compartilhada com a dela, já é um presente, e presentes, não questionamos, apenas aceitamos e guardamos como um tesouro.

Mas por outro lado, o questionar é uma característica do ser humano, sem as perguntas não chegamos a lugar algum, apenas aceitar o que é imposto é um forte sinal de que não nos importamos com o que acontece no mundo e principalmente com a gente.

Então apenas te deixar partir não é a melhor demonstração de respeito ou amor, é a dúvida de que se você deve ou não permanecer na minha vida.

Acho que teu tempo na minha história já passou, agora deve ficar só o que aprendi, o que ganhei.

Obrigada por ter aparecido, por me permitir ser um capítulo do teu livro da vida.

Prá Dizer Adeus - Titãs


Sunday, January 31, 2010

Lar doce Lar




Hoje comecei a vasculhar blogs que falavam sobre arrumação de casa, e visitei um que não ia muito tempo é o Blog Casa da Crhis.

Nossa!! Me deu uma vontade enorme de fazer bolinhos e chamar as amigas, jogar toda a mobilia já existente e aos poucos ir transformando tudo mais aconchegante.

Valeu muito apena olhar cada página do blog, ir em links sugeridos.

E como uma boa canceriana, minha imaginação ficou ativa. Cheia de sonhos para tentar realizar aos poucos em minha casa.

Aqui fica um vídeo de como é bom fazer seu próprio bolo com as amigas ao invés de comprar o pronto na padaria.

Veja Sad Song e inspire-se.

Vida.



A inspiração pra escrever muitas vezes vem de um dia diferente, de uma visita inesperada, de uma explosão de sentimento, de uma viagem, enfim, a fonte pode ser variada.

Mas a que me inspirou hoje foi as revistas que li, a Vida Simples e a Bons Fluidos.

Como sempre busco deixar a minha vida leve, ficar rodeada de boas vibrações. Sempre busco receitas de, como deixar o ambiente mais suave. Aprendendo técnicas de decoração zen, feng shui, essas e outras formas.

Aí, aqui de bobeira vi as coisas que me cercam, como livros, revistas, HQ, cadernetas, cadernos para escrever pensamentos. E vi que já sou uma pessoa "zen" e ainda não tinha me dado conta disso. Sempre achei que era uma pessoa atribulada, mas não, sou super tranqüila.

E desejo essa tranqüilidade a vocês.

Bom domingo.

Wednesday, January 27, 2010

Um dia volto.



Uma vez, quando me apaixonei, ria de e muito alto, sentia o cheiro da chuva diferente, tinha poesia nas cores fracas e romance nas cores vibrantes. Tudo era mais inspirador.

Umas vez, chorei tanto que parecia que ali em cada lágrima ia uma gota da minha alma, e ao fim de tudo ficava sem espírito. Mas então eu sentia aquela mão grande no meu rosto, enxugando as lágrimas e com um sorriso maior que o meu vinha um beijo em cada olho, um no nariz e por fim nos lábios, com tanta força chegava ser macio. Instantaneamente vinha outro sorriso largo de meus lábios e inspirava fundo recebendo de volta minha alma.

Dormi tantas noites sozinha, mas tranqüila, pois no amanhecer encontraria meu sonho realizado e ao meu lado.

Ri, chorei, sonhei, implorei, abdiquei, dividi, entendi, briguei, neguei, dei.

E tudo pra um dia acabar e nada fica além de saudade

Sunday, January 24, 2010

Eu Não Existo Sem Você


" Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim...
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você
"

Três anos sentindo um único cheiro, um inconfundível toque de pele.
Aquele que te faz arrepiar só em fechar os olhos e lembrar do último encontro, quando acordamos um ao lado do outro não queremos levantar, nem temos a menor curiosidade em saber o que acontece no mundo além do quarto.
Quando fazemos carinho sem cansar e sem esperar uma retribuição.
Chorando feliz por ser por ele, pela sua alma.
Sentir a tua vida multicolorida, seu olfato fica aguçado para perfumes que antes nem notava.
Fala sobre sentimentos de uma maneira tão doce, chega encher os olhos de lágrima de felicidade por ter tido o privilégio em ter participado nem que seja um pouquinho da vida do outro, e por ter aberto portas e janelas da tua vida pra que ele entrasse sem obrigações em ter que ficar.

O preço do amor incondicional é caro, e eu pagaria novamente e com juros para sentir novamente a minha alma elevada.

Friday, January 22, 2010

Esquece todos os poemas que fizeste. Que cada poema seja o número um.


Gostaria de escrever um texto diferente, um texto que prendesse realmente a atenção de todos.
Gostaria de ser uma pessoas inspirada, ter sempre palavras na ponta do dedo na hora de digitar, que a minha caneta cuspisse palavras em minha caderneta.

Todo dia sente e viajo na minha memória pra ver se encontro algo de muito simples e impressionante, mas nada vem.

E de repente, me dou conta que exijo muito de mim, me cobro o melhor, e eu melhor do que ninguém sabe que não trabalho sobre pressão.

Então, sento aqui, navego em sites, converso com pessoas queridas e espero a inspiração chegar, e me sorrir.




Ps: A frase do Título foi escrita por Mário Quintana.

Wednesday, January 20, 2010

Samba da Bênção



"
É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é a melhor coisa que existe
É assim como a luz no coração
"

As pessoas me perguntam por que quando eu fico triste fico muito triste? Dizem que eu adoro curtir minhas tristezas, as vezes não estou fazendo nada e resolvo lembrar de coisas que me fizeram tristeza e me tranco no quarto e lá fico remoendo.

Até hoje ainda não havia achado resposta, mas agora, que parei pra escrever descobri o por que.

Simplesmente por que, quando estou muito triste é o momento em que estou mais sensível, estou aberta a negociações, por aí, quem pensa é o meu coração, estou fragilizade, e adoro me sentir humana, no dia-a-dia, sou sempre muito fria, não tenho poesia, mas quando sofro eu sinto, sinto o vendo, o cheiro do tempo, percebo as cores do céu.

E o segundo motivo é que, quando eu saiu da tristeza é por que tive uma felicidade enorme.

Saturday, January 09, 2010

Quando minha avó falou . . .



Até que ponto podemos julgar que conviver com o sexo oposto, ou o que, julgamos ser a nossa cara-metade é válido?

Acho que, quando paramos para pensar nisso talvez já não seja mais tão válido assim. Insistir em uma futura harmonia as vezes trás só desarmonia.

Então, qual a hora exata de parar para que não haja arrependimento em cima do que você julgava ter plena consciência que futuro não teria?

Algumas pessoas, como eu, crescem baseadas em resumos e resultados de experiências vividas por outros mais próximos, os chamados "espelhos".

Minha avó dizia sempre duas frases que nem sempre eram pra mim, na maioria das vezes eram pra minha mãe e minha prima mais velha. O que elas tinham em comum para ouvirem com muita freqüência " Quando a cabeça não pensa, o corpo padece" e " olha fulana como espelho"; Era a falta de juízo que a minha musa julgava.

Sempre parecia que eu estava no mundo da lua, e na verdade estava, afinal eu tinha por volta de 7 anos. Era uma época em que eu corria o terreno dos meus avós com muita liberdade e com uma coragem de exploradora, cada brincadeira que eu criava era uma viagem, que hoje lembro com muito carinho e gratidão por terem me dado esta infância. Mas ao mesmo que eu me prendia no meu mundo, eu sempre pegava referências no meu mundo real.

Era uma pessoa invisível. Crianças sempre brincam que tem super poderes e o meu era a ivisibilidade. Os adultos as vezes esqueciam que eu estava por perto e falavam, brigavam e brincavam, sem perceberem que eu observava. Talvez pensassem que eu por ser tão pequena não entendia o que acontecia. É o que eu, hoje no alto dos meu 27 anos tento não fazer com as crianças ao meu redor, não esquecer que elas pensam, observam e guardam por toda uma vida episódios marcantes.

Como eu guardei o que minha avó disse pra minha mãe quando ela decidiu deixar meu pai pra ficar com um outro homem e ir embora pra outro estado, deixando a mim e meu irmão pra trás. Claro que não vejo isso com amargura, até por que, ela me teve muito jovem, e ela é romântica, ela queria apenas viver um romance, mas a genitora da familia, não só pelo fato de conhecer muito bem minha mãe, mas sim, pelos muitos anos de vida que ela teve, ela já tinha experiência o suficiente para advertir minha mãe que pela sua escolha impensada ela padeceria.

Ela não deu ouvidos e partiu. Um ano depois estava de volta, pedindo desculpas por não ter dado ouvidos a voz da experiência.

Quando minha prima ficou de namorico as escondidas, minha sábia heroína chegou até ela e disse " Olha a tua prima, a filha da fulana no que deu". E a nova criatura fez direitinho o seu papel; desobedeceu os conselhos da mãe de todos nós, e adivinhem, engravidou aos 18 anos.

O único conselho que ela dizia pra mim, e só pra mim era "minha filha, não case antes dos 25. Estude, se forme, tenha a sua vida, só depois pense em familia". Nossa!! Um conselho direcionado a mim, e até hoje cumpro a promessa que fiz, que era se um dia minha avó me desse um conselho e que este fosse só pra mim eu o cumpriria a risca. E estou aqui, solteira, tentando me formar, e tentando ter a minha vida independente e confortável, pra então só depois disso pensar em ter uma familia.

Aí depois de ver todos esses espelhos na familia, eu penso bem antes de fazer para que meu corpo não padeça depois.

As vezes minha mãe disse que eu penso demais até.

Será?

Thursday, January 07, 2010

Menino do papai


Todos falam, mas só aprendemos quando acontece com a gente.

Saturday, January 02, 2010

Tout le monde



If you could remember
Remeber days of our lives We spent in height Like on a love which never dies If you could remember Remember lips touching warm Turning to one remember Falling stars of love But remember love is pain My eyes are filled with teardrops Memories are coming back Bringing the songs of yesterday Can't you remember love The grass was greener The sky above so blue There was no rain Laughing, loving, was our way of life Please tell me that you Remember love