Friday, April 29, 2011

Vou te escrever uma carta.



Agora, no fim do expediente, não sei porque me veio a mente uma situação que me fez falar quase que instantâneamente para o meu colega de trabalho (que é mais novo): "- Tu já pensou, se agora nesse momento desse um "bug" e ficássemos por anos sem internet? O que seria de nós GY? "

Ele imediatamente riu e ficou rindo por um minuto, e soltou essa: "- Nós?! Essa é boa, sou de 90!"

Certo, ele não é GY é GZ. Corri imediatamente e acrescentei: "-Piorou então pra ti." Então fiquei pensando nisso e concluir que:

Nós da GY pra trás talvez não sofrêssemos muito, claro, sentiriamos falta, nos descabelaríamos, porque a maioria já tem a sua vida em uma nuvem, mas também, existem aqueles -como eu- que são saudosistas e conseguiriam logo se adaptar a uma rotina quase igual a da sua infância.

Eu sei que seria um caos, mas como sou romântica e gosto de pensar muito no lado positivo de tudo, pensei logo no bem que ia nos fazer ficar longe desse vício que é "A Rede", "A Nuvem", tiro por mim, a ideia de que, se isso realmente acontecesse só peço que a minha máquina de escrever (que vai chegar) já esteja com fita, porque aí, ao invés de ficar tomando meu leite gelado com bolacha na frente desse laptop, eu o faria na frente na minha máquina.

As minhas fotos sempre seriam uma surpresa, porque voltaria a ser de filme. (tá, só agora que pensei que a minha digital não deixaria de funcionar sem internet, mas pelo menos seria "obrigada" revelar logo todas as fotos, porque não teria onde exibi-las)

Voltaríamos a conversar mais com as pessoas pessoalmente, passando a valorizar os encontros no fim do dia em uma praça, na porta de casa, em uma lanchonete, e ao invés de termos blog's e fotolog's e todas as outras formar virtuais de descrever nossas vidas e pensamentos, faríamos isso em cartas, diários.

Como seria lindo!

Por outro lado, a Geração Z ficaria louca, porque eles não conheceram um mundo sem internet...rs

1 comment:

Luana Pagung said...

Eu certamente sentiria muita falta, pois amo cada cantinho meu na internet. Mas não morreria de abstinência, porque mesmo com a internet eu não abandonei diários, cartas e afins.
Acho que isso é importante, ter vida além do computador.

Peron, se você só assistiu Audrey em "Bonequinha de Luxo", indico que assista também a mais filmes dela, há muitos em que ela esta tão encantadora quanto, no mesmo clima. Acho que vai gostar.

Bisous =**